Legião Urbana Uma Outra Estação
Bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet

eXTReMe Tracker
 

  O novo álbum da Legião Urbana sai em setembro

Grupo já tem 25 músicas compostas e deve lançar álbum duplo

(Folha de São Paulo -  04/03/1996)

(Por Antonina Lemos)

 

''Urbana Legio omnia vincit''. Traduzindo do latim, ''A Legião Urbana a tudo vence''. A frase, escrita em todos os discos do grupo, parece falar a verdade.

Depois de todas as crises de depressão de Renato Russo e de dois anos e meio sem gravar, a banda prepara um novo disco.

Dado Villa Lobos, guitarrista, Marcelo Bonfá, baterista, e Renato Russo, vocalista, estão há 25 dias trancados em um estúdio no Rio de Janeiro gravando seu sétimo disco, ainda sem nome.

O álbum deve ser lançado em setembro. A novidade é o nome do produtor: Dado Villa Lobos, esse mesmo, o guitarrista do grupo.

A Folha conversou com Dado pelo telefone na última quinta-feira. Empolgado, ele disse que as gravações estão correndo ''surpreendentemente bem''.

 

Folha - Como estão as gravações?

Dado - Já gravamos 18 músicas e temos 25 compostas. Só falta definir o formato. É provável que seja um álbum duplo. Senão, vamos ter de descartar muitas músicas e o trabalho vai perder o sentido.

Folha - Depois de tanto tempo sem gravar, vocês continuam entrosados em estúdio?

Dado - Estamos muito entrosados. Essa é a mágica. Em dois anos, antes de começar a gravar este disco, só tínhamos passado três dias em um estúdio. Não é incrível? Só três dias em dois anos. Isso é um absurdo! Mas basta a gente se encontrar que é batata: nos conhecemos muito bem. O Renato saiu de uma depressão muito forte. Gravar está fazendo bem para a gente.

Folha - E como está sendo o seu trabalho como produtor?

Dado - Eu assino a produção. Quer dizer, assino o trabalho. Se algo der errado, o problema é meu. Fiquei com uma responsabilidade maior porque sempre fui uma espécie de relações públicas da banda. Tenho contato maior com o mundo exterior. O Bonfá nunca sai de casa. O Renato, menos ainda. Mas, em todos os discos, grande parte da produção artística era nossa.

Folha - Como vai ser o disco?

Dado - Mais pesado e intenso. A diversidade sonora é muito grande, mas as músicas são parecidas. Vamos gravar três músicas antigas do Renato: ''Mariane'', ''Dado Viciado''e ''Marcianos Invadem a Terra''. As outras são novas, tem até um blues tipo Led Zeppellin.

Folha - Muita gente acha que a Legião é só o Renato e que você e o Bonfá não sabem tocar...

Dado - Bastou a gente sair de Brasília para falarem isso. Isso é inveja! Como uma banda que toca tão mal lota estádios? O Renato é uma coisa, a Legião é outra. Tira o Bonfá e acabou a banda.

 

Política de Privacidade

Skooter 1998 - 2008