Legião Urbana Uma Outra Estação
Bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet

eXTReMe Tracker
 

  Fãs deram plantão

(Folha de São Paulo -  12/10/1996)

 

A fama de cemitério mal-assombrado não afugentou do São Francisco Xavier um grupos de fãs que passou a noite cantando músicas de Renato Russo no gramado em frente ao crematório.

''O Renato Russo afasta os medos'', disse à Folha o violeiro Ricardo Vieira, 24.

Vieira e outros fãs que estiveram no crematório à tarde foram alertados pelo administrador do cemitério, Paulo Rodrigues, que ''coisas estranhas'' costumam ocorrer lá.

Outro que não deu importância ao aviso foi o militar e estudante de engenharia Luís Alexandre Fidélis Ferro, 21. Ele mostrava aos colegas de adoração a agenda lotada com fotos de Renato Russo e letras de músicas do Legião Urbana.

O operador de áudio Emerson Gonçalves Leonardo, 21, escrevia de improviso versos ''que abordam amor e rebeldia''. Mostrava aos recém-conhecidos a tatuagem em seu braço esquerdo: o nome Renato Russo, seguida da palavra rock e do rosto de uma índia.

 

 

 

Política de Privacidade

Skooter 1998 - 2008