Legião Urbana Uma Outra Estação
Bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet

eXTReMe Tracker
 
Bonfá enfrenta o palco e o fantasma do Legião Urbana
O ex-baterista da banda brasiliense realiza hoje, no Blen Blen, o primeiro show de sua carreira-solo para divulgar o CD `O Barco Além do Sol' e diz que está pronto para críticas e comparações com Renato Russo

O ex-Legião Urbana Marcelo Bonfá tem uma tarefa difícil hoje à noite no Blen Blen. É a primeira vez que o ex-baterista da banda sobe no palco depois da morte de Renato Russo.

É também o début de sua carreira-solo iniciada com o CD O Barco Além do Sol, lançado em maio.
Bonfá diz que está cheio de expectativas para a estréia. "Estou solto, seguro. Não acho que o público vá ficar o tempo todo comparando minha performance com a da banda ou com a maneira de Renato Russo interpretar uma canção."
"Claro que a referência básica é a Legião e a partir disto olhos críticos estarão por toda parte procurando encontrar fórmulas da época da Legião", conta o músico, que diz ser influenciado não só pela banda, mas pelo rock e pop ingleses e até pela música clássica, principalmente Bach, que ouve durante o almoço.
Dialeto estranho "Entrei no estúdio e não sabia de nada sobre o resultado. Era meio angustiante. Procurei seguir em frente com o coração e olhar para trás muito de vez em quando. O resultado ia aparecendo aos poucos em um dialeto estranho. Mas fiquei satisfeito com o resultado."
O ex-baterista que construiu sua carreira há 20 anos, agora toca teclados e canta. "Não tocarei bateria no show. Quero descobrir minha sonoridade vocal." A voz grave de Renato Russo, revela Bonfá, serviu como influência.
O roteiro do show traz as composições de O Barco Além do Sol, onde assina sete composições inéditas e as faixas Ouro em Pó e De um Jeito ou de Outro, de Fernanda Takai, do Pato Fu, e Aurora no Subúrbio, de Fausto Fawcett. "A participação de Fernanda, Fawcett e do compositor Gian Fabra, com quem assino parte das composições, foi essencial para meu primeiro contato com essa coisa de escrever", conta o ex-Legião.
Segundo o músico, Fabra chegou a tocar baixo numa das fases da Legião, em apresentações ao vivo, mas os dois ficaram parceiros só agora. "Entreguei uma fita com uma canção a ele, que em poucos dias me devolveu o material com letra. Senti que acabara de ganhar um parceiro. Um músico que me ajudaria a traduzir minhas emoções. Convidei-o a participar da gravação do CD e a me acompanhar nos shows. Acho que é o começo de um trabalho autoral. Com a Legiaõ também foi assim. Garotos de Brasília que resolveram juntar-se para ver o que aconteceria."
Mesmo sem gravar hits da Legião Urbana, Bonfá incluirá na apresentação algumas músicas da banda, como Andrea Doria e Angra dos Reis e outras que marcam sua carreira solo, mas que trazem o peso da influência nos títulos como O Veleiro de Cristal, Anjos Traídos e Vera Cruz. Já o nome do disco foi sugerido pelo filho. "Sou a barca. O sol é a Legião."

 

Marcelo Bonfá no show Barco Além do Sol. Blen Blen Brasil, Rua Inácio Pereira da Rocha, 520. Tel.: 212-2890. Hoje, às 23h. Ingressos: R$ 10,00.

Fonte: Jornal da Tarde - 23/08/2000

 

Política de Privacidade

Skooter 1998 - 2008