Legião Urbana Uma Outra Estação
Bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet

eXTReMe Tracker
 

Vento no Litoral

Jornal "O Povo"

Vento no litoral
Marcelo Bonfá, baterista do Legião Urbana, se recupera do baque da morte de Renato Russo no Ceará
Data: 16/10/96 Tamanho: G
Editoria: Vida & Arte Página: 1B
Clichê: Primeiro
Autor: Jocélio Leal
Crédito: Roberto Torres
Legenda: Marcelo Bonfá e Simone (ao lado) olham o filho Thiago, tentando montar no jumento: família e baterista do Legião Urbana buscam refúgio no litoral cearense

Marcelo Bonfá quer descanso. Quer esquecer o trauma que ainda não tem sete dias. A morte de Renato Russo na madrugada da última sexta-feira ainda faz Bonfá chorar. Ele escolheu o litoral do Ceará para esfriar a cabeça e curtir o filho Thiago, de quatro anos, e a mulher Simone Almeida, neta de cearense. Ele evita ao máximo mencionar qualquer pergunta que remeta à Legião Urbana.

Conseguir alguma declaração dele sobre o assunto é tarefa delicada. Após uma manhã de checagens, telefonemas e viagens perdidas, O POVO conseguiu localizar o baterista deitado numa rede sob a atenção da mulher, enquanto o filho brincava na areia. 

De início foi arredio, porém educado. Pediu para não dar entrevista e proibiu fotografias, apesar de Simone sugerir que falasse. Foi sempre lacônico e chegou a lamentar: "Gastei R$ 2 mil para fugir disso tudo, exatamente disso que você vem me perguntar".

Na praia que escolheu para fugir dos problemas, Bonfá convive bem com os nativos e nunca é importunado. Segundo Carlão, o bugueiro que o transportou segunda-feira e ontem, Bonfá é um sujeito de temperamento extremante calmo, que nunca está irritado e que adora caju. O bugueiro tirou vários do pé e ofereceu ao músico. Carlão só soube quem transportava porque a mulher lhe contou, ao mesmo tempo que pediu discrição. Em meio aos passeios, segundo Carlão, houve momentos em que Bonfá chorou e Thiago era seu principal consolo.

Foi surpreendente quando ele chamou o fotógrafo e pediu que fizesse fotos dele com Simone e Thiago em cima de uma jangada. Nesse momento ele se descontraiu um pouco e acabou soltando algumas frases sobre a viagem e o futuro da Legião.

OP - O que você conheceu do Ceará?
MB - Conheci algumas praias...Só achei que está um pouco poluído. As pessoas estão poluindo muito. Eu vi muito lixo.

OP - Você veio em alguma excursão ?
MB - Não, vim para casa de parentes e aluguei um carro. (NR: um corsa preto)

OP - Eu vejo que as pessoas aqui na praia respeitam sua privacidade. Tem sido assim desde que você chegou?
MB - Você é a primeira pessoa que vem me procurar. Por favor não diga o lugar onde estou hospedado, senão você me obriga a ir embora agora.

OP - Você vai embora quando?
MB - Ainda hoje.

OP - Você insiste em não falar sobre a banda? Nem duas perguntinhas?
MB - Não, por favor ! Mas me manda essas fotos, liga para o escritório e combina como mandar.

OP - Como é que está sendo o teu roteiro de descanso? Saiu por Fortaleza, foi conhecer outras praias?
MB - Não. O que eu quero é isso aqui (NR: respira fundo e olha pro céu). Só isso...

OP - Mas tem um monte de lugar que seria legal você conhecer...
MB - Se eu tiver tempo... Eu tenho um monte de lugares para ir.

OP - Você tem amigos no Ceará?
MB - Não. Mas as pessoas são legais. Você faz amigos em qualquer lugar.

OP - É a primeira vez que você vem aqui para passear não é?
MB - Já tinha vindo fazer show em Fortaleza (NR : os shows foram em 88 e 90 no Ginásio Paulo Sarasate).

OP - Marcelo, você já sabia que estava prestes a viver esta situação, este trauma, ou tudo isso foi um impacto para você?
MB - Eu já vinha sofrendo com isso há muito tempo.

OP - Você sabe como está o Dado Villa Lobos (NR: o terceiro membro da Legião Urbana)?
MB - Eu não quero falar sobre isso. Gastei R$ 2 mil para fugir de tudo isso, pra esquecer desse assunto porque foi tudo muito recente, foi sábado. 

OP - Você tem idéia se vai voltar a tocar em breve ou em outra banda?
MB - Eu não sei. Eu quero dar um tempo.

 

Política de Privacidade

Skooter 1998 - 2008