Legião Urbana Uma Outra Estação
Bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet

eXTReMe Tracker
 

Renato Russo de A a Z

Trechos do Livro

ABORTO ELÉTRICO - Imagina ter um conjunto chamado Aborto Elétrico, numa época em que você não podia nem ter conjunto. Uma vez, perguntaram ao Fê [Felipe Lemos], que hoje é baterista do Capital Inicial, se ele era contra ou a favor do aborto elétrico, como se fosse algum anticoncepcional a laser. (1986)

BANDAS - A Legião nunca teve concorrência com ninguém. Tinha uma concorrência acirrada entre a Plebe e o Capital, não sei bem por qual razão (...) (1989)

CAMISINHA - De repente, uma porção de coisas que estão acontecendo... Não se esqueçam, sempre, crianças: safe sex or no sex at all [sexo seguro ou nenhum sexo]. (1992)

'EQUILIBRIO DISTANTE' [disco solo, cantado em italiano]- Fui numa loja de CDs e vi a seção de música italiana. Tenho muita curiosidade por música pop de vários lugares. A esmo, peguei vários discos e me apaixonei perdidamente. Achei a temática das letras muito parecidas entre si e muito parecidas com a temática da Legião Urbana o indivíduo frente à sociedade, à ética, e canções de amor belíssimas. O disco ficou sendo uma homenagem à minha família, porque sou descendente de italianos em terceira geração, e uma homenagem aos 150 anos de imigração italiana no Brasil. (1995)

FÃS - É muito legal as pessoas virem falar com a gente, reconhecer o trabalho da gente. Mas, quanto mais conhecido você fica, mais estranho é o comportamento das pessoas. Não vêem você como ser humano, como artista, mas como um objeto que está sendo transmitido pela TV, pelos meios de comunicação de massa. E isso não é legal, porque é uma viagem muito destrutiva, tanto para o artista como para o fã. (1986)

GERAÇÃO - Minha geração sempre foi tachada de vazia e idiota. Eu não podia fazer uma besteira. (1992)

IDENTIDADE SEXUAL - As pessoas não são liberadas. A gente está na Idade Média. Imagina, o Brasil é o país mais racista do mundo! Liberdade sexual são essas drag queens. Eu acho que o que falta, hoje em dia, é respeito (...) (1994)

KURT COBAIN - O homem é o melhor letrista que apareceu nos últimos dez anos. O cara era fera. Fica até difícil explicar como eu o achava bom. Foi uma grande perda. Era poeta de mão cheia, e não apareceu ninguém como ele. Não com a sua idade, falando as coisas que ele falava. (1994)

LEGIÃO URBANA - Nossa primeira apresentação foi no festival Rock na Arena, em Patos de Minas. A segunda, um grande acontecimento tribal no Guará. A terceira, na Ciclovia, Lago Norte. Não vamos desistir. Só queremos nos divertir. Está tudo muito bem, está tudo bom demais, mas realmente não iremos esquecer a música urbana. (1982)

PAIS - Eles moram em Brasília. Gosto muito deles. Mas, depois de certa idade, você não consegue morar junto. Cria muito atrito. (1990)

ÚLTIMA PESSOA QUE LEVARIA PARA A CAMA - Paulo Francis. (1994)

XUXA - No Descobrimento do Brasil, a gente brincou com muitas coisas, só que ninguém percebeu. Têm músicas como Só por hoje: aquilo é Xou da Xuxa! Com a diferença de que eu falo de dependência química. Você se emocionar com Dumbo é diferente de achar Mirnau ou Fassbinder o máximo. (1995)

 

Política de Privacidade

Skooter 1998 - 2008