Legião Urbana Uma Outra Estação
Bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet

eXTReMe Tracker
 

Oliveira Junior (Fortaleza - CE)

O ator
Autor: Oliveira Júnior.

Uso essa máscara
para esconder as
lágrimas que me faz derrubar
mas não escondo os olhos que passam
as noites sonhando
em brilhar.
Não me assusta
saber que ainda
vou errar os mesmos erros
erros de várias formas diferentes
Saber que a única
saída é encontrar
alguém que ame essa dor
É estar em um lugar
onde vocês fazem da angústia
uma necessidade.

 

É preciso sentir para falar
(01/01/1998)
Autor: Oliveira Júnior.

Não existe nada
mais sério do que
o tempo.
Por isso para
os que amam
o tempo
Por isso para
os que amam
o tempo é uma
eternidade.

A voz do silêncio
(03/01/1998)
Autor: Oliveira Júnior.

Ás vezes penso
se o meu silêncio
não te diz nada.
Isso porquê nunca
digo o que sinto.
Mas por toda
a eternidade
vou levar comigo
o brilho dos teus olhos
quando os mesmos
olhavam para mim.

 

A roda gigante da vida
(15/03/1998)
Autor: Oliveira Júnior.

Hoje a febre me acompanhou
o dia inteiro
o medo e a doença
me fazem pensar em tudo
que nunca pensei.

A lembrança de que não sou nada
parecido com o que já fui antes.
A lembrança de que já cometi erros
e nunca os reconheci.
A lembrança de que meu corpo
já foi contaminado pela doença
durante dias seguidos
mas hoje consigo vencer
estas doenças em horas.
A lembrança de que já fiz chorar
pessoas que eu amo
hoje eu choro.
A lembrança de que já irritei
as pessoas a quem devo a vida
hoje sinto a falta delas.
A lembrança de que já chorei
por paixões que não valiam a pena
hoje não choro e me pergunto
se vale a pena o que sinto.
A lembrança de que sempre estive
na roda gigante da vida
e sempre lutei para sair pela tangente.

 

Política de Privacidade

Skooter 1998 - 2008