Legião Urbana Uma Outra Estação
Bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet
bullet

eXTReMe Tracker
 

Roberto Alencar

VIDA SERENA (para a minha amada Maíra)
Autor: Roberto Alencar

Eu estou na minha  pacata vida
Levo a sonhar amada querida
Dia e noite quando ser noite dia
Ao prazer de ter sua companhia

Quando você me deixou te amar,
Aprendi o que é o perdão
Do coração suas mágoas perdoar
Para ti, nada em vão

Que minha vida perfuma
Oh , flor do campo
Minha, tu és apenas uma

Não quero parecer um santo
Das águas flutuantes tu és espuma
Sem ti morro aos prantos


CONFISSÃO DE UM MENDIGO
Autor: Roberto Alencar

É tão complicado estar só
Angústia.... agonia .... solidão
Parece que um aperto, um nó
Está sufocando meu coração

Tristeza, .... saudade ....
Sem um prato na mesa
Sem razão, sem certeza
Algum ser tem solidariedade?

A escuridão é ainda pior
Nesta névoa, luz cinza 
Sei que é melhor ainda
Estar ao seu lado e sentir o teu suor

Oh Deus, estais aí?
Acho que sou um anjo
Que dos teus braços caí

Me aceita de volta
Perdoe seu arcanjo
Dos teus braços não me solta

 

Política de Privacidade

Skooter 1998 - 2008